quinta-feira, novembro 06, 2008

Que porra é meme?

Fui convidado pra um tal de meme, pela minha amiga Keth. O problema, é que eu não sei o que diabos isso significa. Por isso, resolvi pesquisar antes, afinal, pode ser qualquer coisa. Desde de uma simples brincadeira internética, até um ritual de exaltação ao demônio Calypso Belzebu que é de uva.
Então, fui mais uma vez ao Oráculo mais poderoso do Planeta, o grande olho que tudo sabe e tudo vê... Google. Chegando lá, aos pés do grande sábio, fiz minha indagação. Quis porra é meme? E como já é mais do que clichê entre os sábios, oráculos, videntes e mulheres na TPM, ele me confundiu e me apresentou à:

Isso me deu vontade de arrancar os próprios olhos em protesto contra tamanha sacanagem. Mas mesmo assim, continuei a minha busca por um significado justificável. Depois de horas de procura, 345739 sites de reputação dúvidosa, 78542 receitas de algo que se chama meme e lembra um cachorro atropelado, e de descobrir que meme também é uma técnica xiita de tortura usando os filmes do Glauber Rocha, encontrei algumas respostas esclarecedoras.

Aparentemente, é algo sério e tornou alguém famoso por causa disso. O nome do cara é Richard Dawkins, um cientista que cunhou o termo "meme" nas páginas do seu livro, O Gene Egoísta, de 1976. Segundo ele, meme é considerado como uma unidade de informação que se multiplica de cérebro em cérebro. No que diz respeito à sua funcionalidade, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se. Entendeu?

A parada é mais ou menos assim. A cada geração que nasce, não precisa recomeçar do zero redescobrir o fogo, reaprender a confeccionar ferramentas, e assim pro diante. Esses conhecimentos são passados de geração pra geração, através da linguagem, seja verbal ou não. Assim como, a nossa evolução enquanto espécie e todas as teorias darwinianas que aprendemos no colégio. Toda essa continuidade é o tal do meme. E ainda, existem estudos sobre esses modelos de transfêrencia de conhecimento e aprendizado. Esses estudos são classificados por memética.

Ou seja, o meme pode ser qualquer coisa. No caso da internet funciona assim, um fulaninho inventa uma coisa do tipo, "Cite 5 torturas que você faria com o professor babaquinha", e convida os amiguinhos pra fazer o mesmo, que por sua vez convidarão outros, e outros, um negócio parecido com o estilo de venda da herbalife.

O que um cientista levou anos teorizando, a internet transformou em um super-mega-power-vírus de tão alto contágio, que chegou até em mim.

Mas, seguindo o roteiro do meme que fui convidado, vou tentar fazer alguma coisa. E que fique claro, que só tô fazendo isso por que foi ela que pediu, convidou, intimou. E se fosse qualquer outra pessoa, mandaria-a fazer uma introspecção no sentido mais bíblico-biológico possível.

O meme da Keth, tem certas regras:

- Escrever uma lista com 8 coisas que sonhamos fazer antes de ir embora daqui
- Passar o meme para 8 pessoas
- Comentar no blog de quem lhe passou o meme
- Comentar no blog dos nossos(as) convidados(as), para que saibam da "intimação"
- Mencionar as regras.

As minhas regras:

- Vou escrever 8 coisas que quero/desejo que aconteçam, mesmo que eu já tenha morrido quando acontecer
- Não vou passar essa parada pra ninguém, e não tô nem aí se ninguém vai me ligar hoje a noite, se vou ter má sorte até ficar gagá ou se minhas tripas vão se desfazer em merda (essas coisas sempre vêm acompanhadas de uma maldição, caso você não passe adiante).
- Já comentei no seu Blog
- Já que não vou passar pra ninguém, poupei-me de algum trabalho
- Entenderam?

Meme nº1: Eu quero que pessoas que agem diferentemente de seus discursos sejam acometidas de hemorróidas carnívoras sanguinolentas from hell.

Meme nº2: Quero ficar rico.

Meme nº3: Quero um fornecimento vitalício de nutella.

Meme nº4: Quero um Burguer King dentro de casa.

Meme nº5: Quero ter o poder do Hiro.

Meme nº6: Quero conhecer o Steven Spielberg.

Meme nº7: Quero uma bola quadrada.

Meme nº8: Quero viajar para Neverland.

10 comentários:

O seringueiro Voador disse...

O senhor Richard Dawkins deve estar pensando, caso esteja vivo ou mesmo revirando em seu túmulo:

"Eu criei um monstro"

sinceramente, esses joguinhos de corrente são depois dos virus a pior praga de internet que existe.
E Meme ainda por cima vem com regras!!!
é abuso demais, já não basta os power points religiosos, que ainda apelam pra sua consciência, "se isso fosse de comédia você enviaria para todos os seus amigos, mas não se for uma mensagem de Deus"

enfim, me deixem de fora do meme.
\o/

Samuel Bryan disse...

"Aparentemente, é algo sério e tornou alguém famoso por causa disso. O nome do cara é Richard Dawkins"
eu conheço? não?! então ele é famoso no Cubiquistão

o pai Google anda se tornando tão ironico e sarcástico quando o pai Pai
fato!

a Fala Consciencia Ltda informa que memes sao coisas de blogs de meninas de 15 anos que usam como template alguma figura da antiga lider do Evanescence ou garotos alegaynhos que escrevem poesia góticas de 9 em cada 10 posts, sendo o 1 q sobra geralmente uma figura melancolica-depressiva-suicida em preto e branco. portanto, nao responder memes faz parte da sua filosofia de vida e existencia.
^^

Atenciosamente, Samuel Bryan
beijos no mamilo direito

Kethleen disse...

Amor... primeiro eu quero licença pra espancar o Samuel, pq eu não sou nada disso que ele descreve e respondi um meme, além disso eu mandei pra ele tbm, é claro!

Eu adorei as tuas regras e tbm criei as minhas... rsrsrsrs

Essa coisa de meme é meio estranha, pq eu não levei a sério nenhum segundo... e olha que coisas mto ruins poderiam ter me acontecido... rsrs

Pelo que entendi, o meme é quase a mesma coisa da história não escrita, onde os conhecimentos/acontecimentos/tradições eram passados de geração a geração... só não entendo pq não ensinaram isto na faculdade


kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bjos amor e obrigada por ter aceitado a brincadeira!

=*

Thiago da Hora Souza disse...

Olha só, que coisa, não? Nem reparei... HAHAHAHA

Fred Viana disse...

Esse aqui é o blog do James Bond?!

Acho q postei no blog errado...

Então...


POOOOOWWWWWW!!!!!!!!!!!!

Samara disse...

Ei, tu vai dividir tua nutella comigo né?

Samuel Bryan disse...

nutella ainda me parece o nome de uma parte da vaca comestivel apenas em lugares exóticos e onde 58 entre cada 100 crianças morrem antes de completar 1 ano

Samuel Bryan disse...

filhinhoooo...
acorda esse blog pra vida
q porra, demora pra atualizar mais do q eu

Jannice Dantas disse...

Oi Bryce, passeando pelo blog da Keth encontrei o teu blog. Gostei do conteúdo e da escrita.

Quero dizer que eu sempre quis saber pq Meme se chamava Meme, cultura inutil, mas, util nesse mundo bloguistico. Agora já sei!

Quando eu era adolescente, rolava uns cadernos com perguntas mais ou menos iguais as dos memes. Esses cadernos eram dados as amigas mais próximas para que pudéssemos ter recordações delas num futuro que na época parecia tão distante. Eu confesso que tive alguns, mas que se perderam no tempo e no espaço. Como tudo na vida evolui, os cadernos mudaram de nome e de endereço. Hoje se chamam meme e moram na internet. Prova de que realmente nada se cria, tudo se copia. Vc pode estar pensando que eu sou fã deles, mas não sou e nem por isso deixo de responder os q me mandam.

Te linkei no meu blog. Abç

Sergio Brandão disse...

Bryce, me amarrei no teu texto! Além de bem escrito, é muito engraçado!!! E a coincidência foi que cheguei até aqui, logo depois de ter acabado de responder a um tipo de "Meme" desses... Só que não o fiz assim, no "meu" blog; respondi nos comentários da pessoa que me enviou... Sabe-se lá se minhas "manias" vão interessar às pessoas de um modo geral... rsrsrs Abs.