segunda-feira, outubro 27, 2008

Um bafafá aí...

Há algum tempo, cheguei na faculdade e vi vários grupos discutindo o mesmo assunto. O polêmico post do Blog do Altino sobre o jornalimo aqui no Acre. As articulações eram tantas, que fizeram até antigos inimigos declarados estabelecerem trégua e juntar forças contra o inimigo comum. Era tanta comoção que pensei ter sido levado pra uma época medieval, onde o Altino era uma bruxa, e meus colegas de curso os camponeses preparando a fogueira para exorcizar o mal. Assim como os cientistas de Timeline do autor Michael Crichton, só que sem meu colar pra voltar à minha realidade.

Depois de ouvir e ver tudo que acontecia por causa do comentário de uma só pessoa. Mandei um e-mail pra minha turminha falando a minha opnião. Não falei na hora, pois temi por minha vida, tamanha a exaltação dos ânimos. Então segue uma cópia do meu e-mail. Assunto velho, eu sei. Mas como diria um amigo meu, a bola é minha e eu quero brincar disso agora!

Caros amigos x)

Como ontem a Polly e a Manu quase caem aos tapas na discussão, venho aqui deixar a minha contribuição depois de ler o tal escatológico post.
Tentei mostrar minha solidariedade as duas, já que uma recrutava aliados para queimar o Altino Machado na fogueira dos infiéis, enquanto a outra, procurava por mercenários afim de demolir a UFAC com tudo dentro, porém, são minhas amigas e não possuem nenhum defeito sequer. Mas confesso, que ainda, não havia lido o texto em pauta.
Depois de lê-lo, sinto em dizer que nada do que ele falou chega a ser uma mentira. O post comentado por ele, poderia ter sido escrito por um dos amiguinhos do meu primo de 8 anos, e para um aluno do 7º período, são erros inadmissíveis. A coisa ficou ainda mais feia, quando alunos do nosso curso foram para o confronto como bravos paladinos defendendo seu reino. Mas incorreram, uns em erros similares, outros em desastres gramaticais ainda maiores. Isso sem falar nos franco atiradores, que por trás da alcunha anônima, não tiveram piedade, nem da língua, nem do curso que defendiam.
Concordo que a generalização feita não foi correta, assim como ocorre em todos os casos de generalizações, e que isso pode ter ofendido pessoas sensíveis e que estão alí pra fazer alguma diferença. Mas a enxurrada de comentários, igualmente recheados de erros primários que fariam qualquer pessoa bem alfabetizada ter ataques epiléticos, só confirmaram a crítica dele, e deram à informação a credibilidade que todos tentaram desmentir.
Não sou, nem nunca fui de passar a mão na cabeça de ninguém. Muito menos, em amenizar situações como essas usando clichês como "errar é humano" ou "todo mundo erra" e outros artifícios que foram medíocremente usados nos comentários, reafimando mais uma vez, a incapacidade dos que estão sendo formados e lá mostraram sua ira e revolta.
No final das contas, caros colegas. A única coisa que vai separar os bons dos ruins é o esforço pessoal que fazemos em melhorar a cada dia. Concordo que errar é humano, e que ninguém nasce sabendo. Mas, sou enfático em dizer, que morrer ignorando é a maior de todas as burrices, assim como, erguer estandartes de guerra quando alguém o critica, seja lá de que forma for. Nessa grande disputa de egos inflamados, ambos os lados estão em pé de igualdade.

Bryce.

Sei que faltou muita coisa a dizer, muitos pontos de vista e tudo mais. Mas acho que falei o suficiente para uma pessoa que não se sentiu atingido por isso em momento algum.

5 comentários:

Igor Martins disse...

Eu concordo, discordando! rs

Eu vivi essa história de perto, porque fui eu quem postei o texto do colega no blog, mas eu penso o seguinte: quando a idéia surge, a gente num pode perder tempo, pensando no jogo de palavras que vai usar, porque, em uma fração de segundos, ela desaparece. Só depois de expostas as idéias é que vamos ler pra organizá-las.0 O erro dele foi não ter relido o texto pelo menos umas 3 vezes.

Eu não gosto das generalizações. Sou sensível. =~ rs
Mas eu sei de mim... do que sou capaz, do meu esforço pra fazer meu melhor. Isso que importa! =)

O seringueiro Voador disse...

a batalha épica dos egos é a unica verdadeira diversão que temos.

então que comente o jornalista Altino Machado, ele sabe quando o ibope dele aumenta.

eu sei é que ta dificil continuar meu cordel, mas eu continuo avante.

e quer saber de mais uma coisa Bryce, tu ta é com a razão, no mundo cada um vai responder por si, e fale ou não fale o Altino Machado o diploma da Ufac sempre será um diploma de Ufac.
(caso seja reconhecido pelo Mec é claro)
ah quer saber foda-se o jornalismo, vou estudar e passar num concurso.

Kethleen disse...

Amor... vc tem que escrever mais... adorei o post...

Fiz uma história lúdica no meu blog... visita!!!!

Bjos

p.s.: obrigada por aceitar a brincadeira (meme) e sim, mesmo que vc não mande para outras pessoas, seus desejos serão realizados.. rs

Srtª Amora disse...

na verdade foi um exagero só. Do Altino generalizando, e de alguns colegas tentando consertar a coisa acabando, por assim dizer, queimando todo mundo de vez.

o erro foi primário, não há como negar. Dói ser corrigido, dói... principalmente quando se estuda jornalismo. Mas acontece, eu já fui corrigida por ele inúmeras vezes em conversas informais... INFORMAIS. Mas tudo bem, isso ajuda.

volte sempre.
bjo

Samuel Bryan disse...

como dizia o professor Wagner:
"medicos se acham deuses, jornalistas tem certeza"
jornalismo é ego... a pessoa escreve por ego... paulo coelho em O Zahir (sim, eu li e nao gostei) faz com que seu personagem em uma entrevista diga que escreve porque quer q as pessoas o amem...
e nao é diferente da maioria das pessoas q gosta de lidar com as palavras.
nós escrevemos porque no mínimo queremos ser lidos... ou idolatrados... ou dominar o mundo, como muitas pessoas que nós conhecemos que acabam se afogando na propria lama

as vezes parece que há tbm uma regra de que jornalista nao pode criticar jornalistas... e num meio onde empregos sao disputados a tapa e que voce pode demorar uma vida para chegar ao topo e um segundo para mergulhar na merda... tudo pode ficar sensivel muito facil

eu nao meto nesse episodio, mesmo pq ha grandes erros de todos os lados, e nao senti aquela necessidade de se aliar a um. mas uma coisa é fato... vamos nos preparar, e juntos calarmos a boca de muita gente.
;]