quarta-feira, outubro 01, 2008

Resumo...

Depois de um longo e tenebroso inverno as coisas estão começando a voltar ao normal (se é que eu posso chamar minha vida de normal). Então, enquanto não escrevo um post de verdade vou deixá-los a par do que tem acontecido, de forma bem resumida.

A revelação

Todos que me conhecem, e também que não conhecem, mas leram e assistiram o último post, sabem, ou no mínimo presumem que eu esteja em tratamento médico, ao menos, é claro, que alguém cutucando seu estômago com uma sonda seja a sua idéia de diversão.

Devido a isso, tenho ido muito frequentemente à Fundação Hospitalar, algo que enche o dia de qualquer pessoa de prazer e alegria. Quem aqui já precisou usar o nosso sistema público de saúde, sabe que para agüentar as intermináveis horas de espera regadas ao choro uníssono de aproximadamente 125463,7 crianças ao seu redor, o sujeito tem que ser criativo. Comecei tentando ser otimista e tendo pensamentos positivos, afinal, não existe nada mais gostoso que estar rodeado de pessoas doentes em um clima agradável de uns 43º C, na sombra, é claro. Depois disso, peguei meu prontuário e comecei a ler. Foi aí que veio o verdadeiro susto. Nesse momento esqueci das quase 2 horas de espera, as 125463,7 crianças pareciam ter desaparecido, nesse momento eu descobri que:

Isso mesmo, depois de 25 anos, eu descubro, que na verdade, sou uma fêmea. Individuo de cromossomos XY. E, ainda mais, peluda e lésbica. Vocês têm noção do que uma informação dessas, descoberta dessa maneira pode fazer com a vida de uma pessoa? Eu entrei em parafuso com essa crise de identidade, mas decidi continuar vivendo como se nada tivesse acontecido, afinal, o que pensariam de mim. Mas eu precisava contar isso pra vocês. Tenho andado muito sensível, talvez seja o “período”. x)

A perda

E o maior motivo da minha ausência por aqui, é que há poucas semanas perdi alguém muito querida pra mim. Ainda não me recuperei totalmente, mas a vida precisa continuar.

Agradeço a todos que estiveram ao meu lado nesse momento. Até mesmo pessoas que eu jamais pensei que estariam. Muito obrigado mesmo. Descobri alguns amigos de verdade e tive a confirmação de outros. Mas acima de tudo, tenho aprendido o significado da palavra NUNCA. Palavrinha sem vergonha que falamos, talvez, dezenas de vezes ao dia. Mas, sentir o NUNCA... é inexplicável.

TE AMO MÃE!

10 comentários:

Manu Falqueto disse...

A maravilha de se estar entre pessoas doentes...kkkkkkkkkkkkk....
Ei, estamos aqui para vc poder superar mais essa quanto q vc quiser
sei q existem operações, já q vc viveu os 25 anos como menino já é menino de coração...hehehehehehehehehee....

E bryce vc é mais forte do q imagina, pode ter certeza disso...Admiro muito sua vontade de viver.

Thiago da Hora Souza disse...

Baixar filme bom é pecado!

Fernanda disse...

A fundação hospitalar não é de Deus não.
Eu comecei o tratamento mas desisti eu não tive determinação suficiente pra aguentar: calor, fila, gente doente, fila, calor, fila e calor.

Não vou deixar de ti amar porque você é uma menina #}
vamos trocar papel de carta?? ahhh diz que sim vai ;*


conte cmg sempre!! ou como diz a gabi: "to contigo bb"

Fernanda disse...

Acho que foram as segundas intençoes que mais deram certo apesar de não ter dado! * entendeu?* kkkk
;*****

Pollyana disse...

hauhauhau
bate amiga...eu sempre senti seu espírito femininooooooooooooo
uiiiiiiiiiiiieeeee
mas sério a fundação eh uma palhaçada...eu passei 4 meses indo com meu avÔ pra ele fazer radioterapia e tinha que ficar plantado lá...no mínimo umas 2 horas naquele calor infernal, ar condicionado de merda...
aff...viva o acre...viva a merda...
vote angelim para dar continuidade à bosta vivaaaaaaaaaaaaaaaa
eêêêBAAAAAAAAAAAAAAAA

Samuel Bryan disse...

pois eu tenho certeza q tu so é barbada e peluda porque voce usa hormonios sua lésbica bolachona!
gente, odeio sapata machinho

reveja seus conceitos, olhe o q esses hormonios estão fazendo com o seu peso...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

demais,
cara, nao importa a dor...
eu to aqui... pra tu encher meu saco, se divertir as custas disso e esquecer por um minuto o sofrimento, mesmo q isso seja a base do meu ¬¬

Luiz Korsakoff disse...

Muito cacique pra pouco índio mesmo, aqui, qualquer um que seja do médio clero é ponto de referência, rsrsrs

Acho que já te vi uma vez, você não ficaria bem de saia e top...

Perder alguém querido não é fácil, mas com força a gente supera.

=)

O seringueiro Voador disse...

hahhaha mudar de nick é, bem pensei já num possivel final, mas vamos ver, vamos ver...

de fato descobrir que você é uma mulher é bastante CHOCANTE, mas só comprova minha teoria de que fora dos filmes e novelas da globo, sapatões sempre são feias. \o/ (que ninguém me processe por preconceito)

espero que Samara esteje aceitando isso tudo numa boa.

enfim, o nunca é nunca mais mesmo, mas é superável por outra palavra banal que se usa

Tempo...

não é o suficiente pra esquecer claro, mas é o bastante para superar o Nunca.

(Um dia publicarão um livro: O Seringueiro Voador: Pensamentos e filosofias de Gildson Góes)

Kethleen disse...

Amor, vc ser menina, eu até aceito... mas ver o Samuel falando de vc assim é minha propaganda MASTERCARD, não tem preço!

Relaxa... vc acaba se acostumando com o universo feminino... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E... ei cara... eu te amo!!!
e tô aqui sempre...
pra tudo e a qualquer hora...
da mesma maneira que vc sempre esteve e que eu nunca vou esquecer!!!

Deus te abençoe

Igor Martins disse...

Ah, Daniel...
descobrir que é lésbica num é nada demais! Segue nessa vida, que vc tem futuro. auhauauhauhauhauhauh...

É lindo o amor de um filho pela mãe. Eu orei muito pela sua. Não pude fazer mais, pq, como vc sabe, tive doente. E também, essas coisas independem das nossas ações.
Força sempre, amigo!
Se cuida... =****